J.A.T. template series was designed 2006 by 4bp.de: www.4bp.de, www.oltrogge.ws
PRESBITÉRIO DO PORTO AMA E ESTÁ COM O SEU BISPO Imprimir EMail

Saudação ao Bispo do Porto, no final da Missa Crismal

2 de abril de 2014

Senhor D. António Francisco dos Santos:

Na qualidade de Presidente do Secretariado Permanente do Conselho Presbiteral, permita-me que lhe dirija, em nome do Presbitério Diocesano do Porto, uma palavra sentida. Faço-o neste momento, porque nem todos poderão participar no repasto que em seguida será servido no nosso Seminário. Mas, principalmente, porque há palavras que devem ser ditas em Igreja, na assembleia santa do Povo de Deus.

 

No próximo Domingo, Páscoa da Ressurreição, Vossa Ex.cia Rev.ma completará um ano à frente da nossa Igreja Portucalense onde é, para todos, imagem viva de Cristo Sacerdote, Bom Pastor, Mestre e Servo de todos. Hoje, neste dia especialmente sacerdotal, todos renovámos, diante de si e do Povo Santo, as promessas que em boa hora fizemos no dia da nossa Ordenação presbiteral. Continuam válidas! E, neste contexto de fidelidade à aliança que faz de nós – Padres e Bispo – um só Presbitério, queremos dizer-lhe do nosso agrado e gratidão pelo modo próximo e solícito pelo bem de todos que tem caracterizado o seu jeito de ser Bispo.

 

Saiba que já o sentimos inteiramente do Porto: é mesmo «nosso», um de nós! E apreciamos a sabedoria criativa e paciente com que promove a unidade e a comunhão, praticando e incentivando de forma pedagógica e orgânica a corresponsabilidade, para que a comunhão seja harmónica e se faça num caminho partilhado onde a alegria do Evangelho nos precede e rasga horizontes de esperança para o mundo a que somos enviados. Esta é, portanto, a nossa primeira palavra: de congratulação.

 

Mas hoje também lhe devemos uma palavra de conforto. O seu primeiro ano connosco não teve só alegrias. Como escreveu uma grande poetisa do Porto, Sophia de Mello Breyner Andresen, «vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar». Também nós. Não ignoramos e sofremos consigo, com os Senhores Bispos Auxiliares, com os irmãos no presbitério – em geral e em particular – e com os fiéis das nossas comunidades que se sentem perplexos, perturbados, doridos e até escandalizados, perante o que vêem, ouvem e lêem. Enfim, todos sofrem quando o Amor não é amado, quando a Comunhão é recusada, quando a disponibilidade para o diálogo choca contra o muro de posições irredutíveis, quando, em suma, se põe em causa a essência do que é ser cristão e ser Igreja.

 

O Senhor D. António já sabe que não está só, sabe que os seus Padres estão consigo. Isso lho temos dito e reiterado, em particular e nos órgãos próprios. Mas não basta: hoje, neste dia sacerdotal por excelência, queremos dizê-lo perante a Igreja reunida para que o saibam todos: o Presbitério do Porto está com o seu Bispo.

 

Pode contar connosco! Seremos fiéis à celebração da legitima Eucaristia, não só porque diremos o seu nome no Cânon, mas porque saberemos manter e incrementar a unidade consigo no serviço e na ação pastoral! Estará presente também na nossa oração quotidiana para que Deus o abençoe e o Espírito Santo o cumule dos seus dons. Como sinal da nossa amizade, comunhão e unidade, aceite esta salva de palmas.

P.e João da Silva Peixoto

< anterior   Seguinte >
J.A.T. template series was designed 2006 by 4bp.de: www.4bp.de, www.oltrogge.ws
Patanol