J.A.T. template series was designed 2006 by 4bp.de: www.4bp.de, www.oltrogge.ws
DIREITOS PAROQUIAIS - CONGURA OU OBLATA - A PARTILHA E COMPROMISSO DAS FAMÍLIAS numa Paróquia Imprimir EMail

Direitos Paroquiais

 

«Os fiéis

têm a obrigação de prover às necessidades da Igreja,

de forma que ela possa dispor do necessário para o Culto Divino,

para as Obras de Apostolado

e de Caridade,

e para a honesta sustentação dos seus ministros.

 

Têm ainda a obrigação de promover a justiça social e,

lembrados do preceito do Senhor,

de auxiliar os pobres com os seus próprios recursos»

(Código Direito Canónico, can. 222).

 

Caros paroquianos,

 

a vida da nossa paróquia supõe e requer de todos a participação nas diversas atividades pastorais.

 

Cabe aos católicos conscientes, servir corresponsavelmente, toda a Comunidade em união com o Pároco.

 

É também obrigação de todos a participação para o Fundo Paroquial.

 

Para o Fundo Paroquial, revertem todas as receitas da Paróquia, donde se pagam todas as despesas

 

A principal fonte de receitas deste Fundo são os “Direitos Paroquiais”.

 

Em Portugal, está consignado, a partilha em todas as ocasiões solicitadas, nas campanhas, nos Ofertórios e anualmente a partilha de um dia de Rendimento da Família.

 

Os Direitos Paroquiais são pagos, por norma, entre Setembro/S. Miguel e Dezembro/final do Ano.

 

O Fundo Paroquial é gerido pelo Conselho dos Assuntos Económicos – CAE (Comissão Fabriqueira).

 

Esta é uma obrigação paroquial de todos, pois a missão evangelizadora e a sustentação da paróquia não é só tarefa de alguns e depende desta colaboração de todas as Famílias.

 

NIB: 0010 0000 14781020001 59  – Fábrica Igreja Paroq.Freg.S.Cosme-Culto.

 

Pode fazer transferência bancária, diretamente para este NIB.

Ou usar o Envelope próprio.

 

 

Em Caso de dificuldades,

                                    convidamos a aparecer

Na Comunidade Paroquial.

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

O Fundo Paroquial,

o Conselho para os Assuntos Económicos(CAE)

e

a Igreja

 

Fundo Paroquial é, todos os bens e receitas e daqui se pagam todas as despesas da Paróquia.

 

O Conselho para os Assuntos Económicos (CAE) ou Comissão Fabriqueira é um órgão consultivo, colegial, instrumento de ajuda e de participação que faz, com o Pároco, a provisão e administração do Fundo Paroquial, designadamente:

 

Diligenciar junto da Comunidade Paroquial para que nesta:

 

·      Todos os batizados participem na obra da evangelização e promoção da dignidade humana, que passa pela partilha plena, do nosso ser e do nosso ter. É incumbência evangélica a partilha de bens com a Comunidade e os Pobres. Satisfaça as despesas habituais com o Culto.

 

·      Garanta a remuneração a todos os assalariados ao serviço permanente ou eventual da Paróquia.

 

·      Promova Obras de Apostolado…Apoie e promova as obras sócio-caritativas da Paróquia e Diocese

 

·      A conservação e restauro de todos os Imóveis da Paróquia. Contribuir para o Fundo Diocesano.

 

·      Enviar ao Ordinário do lugar as contas da administração anual até ao fim de Abril do ano seguinte, e apresentá-las à Comunidade paroquial.

 

Bem Hajam.

 

O Senhor conceda a todos saúde,

 

trabalho com a sua Paz e Bênção.

 

                                              

O CAE(Conselho dos Assuntos Económicos de Gondomar/S. Cosme)

< anterior   Seguinte >
J.A.T. template series was designed 2006 by 4bp.de: www.4bp.de, www.oltrogge.ws
Patanol