J.A.T. template series was designed 2006 by 4bp.de: www.4bp.de, www.oltrogge.ws
15-Informação Paroquial de 13 a 20 de Abril 2014 Imprimir EMail

INFORMAÇÃO  PAROQUIAL 13 A  20  ABRIL DE 2014

01.  Destino da Renuncia Quaresmal – Fundo Social Diocesano – Na nossa Paróquia faremos a recolha da Renúncia Quaresmal,este fim-de-semana dos Ramos: 12 e 13 de Abril.No ofertório de todas as Eucaristias.

02.  Rosário na Matriz – Domingo, Dia 13, às 18h. Orienta Movimento Mensagem de Fátima.

03.  Missa de Ação de Graças a Nossa Senhora dia 14, às 08:30h no Monte Crasto.Adiada do 13.

04.  Festa Perdão em Aguiar – dia 14 de Abril, às 18h.

05.  Confraria das Almas – Reúnem dia 14, 21:30h, no salão.

06.  Confissões da Catequese, na Semana Santa: dia 15, às 09:30h-Adolescentes; às 10h-Infância.

07.  CPCM(Conselho de Pais da Matriz) – Reunião dia 16, às 21:30h.

08.  SAGRADO TRIDUO PASCAL

Quinta-feira santa, dia 17 de Abril, de manhã Missa Crismal na Sé do Porto, onde todos os Sacerdotes, com o seu Bispo renovam os seus compromissos de obediência ao Bispo e serviço ao Povo de Deus. Aí são consagrados os santos Óleos, que depois vão para todas as Paróquias.

Quinta-feira santa, dia 17 de Abril, à noite

a.      Às 21,30h – Na Matriz, Missa da Ceia do Senhor com Lava-Pés. Depois a trasladação do Senhor. Segue-se Adoração silenciosa até às 24h. Inicia o sagrado Tríduo Pascal e o Jejum próprio destes dias.

b.      Sexta-feira Santa – Primeiro Dia do sagrado Tríduo Pascal. Dia de Jejum e Abstinência.

                                       i.    Às 15h – Celebração da Paixão e Morte do Senhor na Matriz. Faremos aí o Ofertório para os nossos Irmãos cristãos perseguidos na Terra de Jesus e no Médio Oriente. Ao ir oscular a santa Cruz, deixamos aí a nossa dádiva.

                                     ii.    À Noite, 21,30h – Via Sacra Comunitária, de cada Centro, passando pela Matriz a terminar no Calvário. Famílias: vamos todos participar.

c.      Sábado Santo – Segundo Dia do sagrado Tríduo Pascal. Dia de Silêncio e espera do Senhor. Deverá prolongar-se aqui o Jejum e Abstinência.

                                       i.    Às 21,30h – Vigília Pascal, com a Bênção do Lume Novo, da Água Lustral, Batismo de Catecúmenos e Envio do Compasso.

d.      Domingo da Ressurreição – Terceiro Dia do sagrado Tríduo Pascal. O Maior Dia de Alegria e Festa dos Cristãos.

                                       i.    Missas nos Horários habituais, na Matriz:

1.    07,30h; 09,30h; 11.00h.

2.    19,00h – Missa Solene do Recolher do Compasso.

e.      VISITA PASCAL, às Famílias, no domingo de Páscoa. Partindo da Vígília Pascal, percorrendo todas as Ruas e caminhos da nossa Cidade, vai o compasso, anunciar a Alegria e Esperança de Jesus ressuscitado. Convidam-se todas as Família a abrir o Lar. Colocar colchas nas Varandas, Sacadas e Janelas. Verdes ou flores na porta, sinal de que desejam receber o Compasso. Nos prédios, alguém atento à porta para a acolher e levar o compasso às Famílias que desejam.

f.       Dia 21 – Segunda-feira da Oitava da Páscoa – 19.00h - Missa, na Matriz, por todas as Famílias da Paróquia, com participação especial dos Adolescentes e Jovens.

 

O Pároco saúda todas as Famílias da Comunidade. Especialmente as que etão de luto, com desafios difíceis do desemprego, doenças, separação e as demais vicissitudes do nosso tempo. Aos Noivos que estão a preparar o seu Marimónio cristão, possam viver felizes esta Páscoa, caminhando com Cristo Ressucitado, Fonte do Amor e da Beleza. Boa Semana Santa, acolhendo toda a riqueza espiritual que Jesus nos oferece nestes dias. Ele é o nosso Salvador.

 

ACONTECE PROXIMAMENTE – REGISTE JÁ E RESERVE DISPONIBILIDADE

09.  Comissão das Festas Sacerdotais – Reúne Dia 24 de Abril, 21,30h.

10.  Rosário com as Famílias – Dia 25 Abril, 21,30h. Orienta CPM. Convidam-se todas as Famílias.

11.  A Comunidade Paroquial e a Confraria de Santo Isidoro e Nossa Senhora da Lapa do Monte Crasto, agradecem a todas as Pessoas e Instituições que têm manifestado a sua proximidade e doações para as Obras de reparação. Este Templo, consagado ao Senhor e a Nossa Senhora da Lapa e Santo Isidoro. Continuará a ser Local de Oração e Vida, Acolhimento e Devoção. Próxima Festa no Crasto – É dia 27, Domingo de Pascoela, Dia de Santo Isidoro. Esperamos ter já tudo recuperado par areceber os Devotos e Romeiros.

12.  Concerto Esperança – Com Coro Capela Marta(Póvoa do Varzim) e Coro Litúrgico da Paróquia de Jovim - Dia 27 de Abril às 15:30h, Na Igreja Matriz.

13.  SEMANA DA PASTORAL DA SAÚDE E DIA PAROQUIAL DO DOENTE, De 27 de Abril a 04 de Maio. Três Encontros, sempre o mesmo TEMA: A Pessoa diante do sforimento e a maternidade da Igreja. Orienta o Padre José Nuno Fereira da Silva.

a.    Dia 28 de Abril, às 21,30h – Na Igreja de Cimo da Serra: Encontro sobre a Pastoral da saúde, com o P. José Nuno: A Pessoa humana diante do sofrimento…

b.    Dia 29 de Abril, às 21,30h – Na Igreja Matriz: Encontro sobre a Pastoral da saúde, com o P. José Nuno: A Pessoa humana diante do sofrimento…

c.    Dia 30 de Abril, às 21,30h – Na Igreja dos Capuchinhos: Encontro sobre a Pastoral da saúde, com o P. José Nuno: A Pessoa humana diante do sofrimento…

14.  Dia Paroquial do Doente, na Matriz – Dia 4 de Maio:

a.    Às 14, 30h – Acolhimento aos doentes e Famílias;

b.    Às 15, 30h – Eucaristia, com Santa Unção a quem desejar. Com o Padre José Nuno.

c.    No Final – Convívio e Merenda partilhada na Tenda da Amizade.

15.  Voluntários do Património Paroquial – Reunião, Dia 29 de Abril, às 21,30h, em Jovim.

16.  Quem pensa Batizar Filhos, ou ser Padrinho/Madrinha, precisa aparecer sempre com muita antecedência: no mínimo 3 meses. A Bênção das Mães grávidas e a Bênção da Mãe e Filho depois do Parto, são momentos felizes da Preparação de toda a Família para o Batismo.

17.  Marcação de Casamentos para 2014 – Convém fazer já a marcação de todos os Casamentos para 2014. Agradecemos muito, que façam também a Marcação das bodas de Prata e Ouro para 2014, a partir desta data. Com antecedência para poderem fazer uma bela preparação pastoral. Dia 15 de Junho, em S. João da Madeira será o Jubileu diocesano dos Casais de 10, 25, 50 e 60 Anos de Matrimónio.

18.  Experiência de Fé com todos: Os momentos de doença, morte e luto são determinantes em todas as Famílias. A nossa Paróquia está a organizar-se para possibilitar Missa às Crianças, Adolescentes e Jovens na hora do Luto. Assim, dadas as novas situações do cartório paroquial, prevemos ter Missa à semana, às 19h, para que Crianças, Adolescentes e Jovens, participem no Sétimo Dia ou Trigésimo Dia dos seus Familiares. Uma expeirência de Fé em Família, como  o foi o sofrimento e a morte e é sempre o Luto. Estamos a estudar.

19.  Bênção dos Animais – no Santo António: Dia 15 de Junho, retomaremos a Bênção dos Animais, na Festa de Santo António, no Largo do Souto. Tantos os Animais de trabalho como de estimação. Os Escuteiro-Lobitos vão acolher e coordenar. Pedimos que sejam as Crianças a trazer os seus Animais domésticos.«Uma vez que segundo a providência divina do Criador, vários animais participam em certo modo da vida dos homens, servindo de auxílio aos seus trabalhos ou fornecendo alimento ou conforto, em determinadas ocasiôes, por exemplo na Festa de algum santo, pode-se conservar o costume de invocar a Bênção de Deus sobre ele…Os animais criados por Deus habitam no Céu, na Terra e no Mar, participam nas vicissitudes do género humano e associam-se à sua vida»(Cf. Ritual das Bênçãos, 721ss).

EM 2014

BÊNÇÃO DAS MÃES GRÁVIDAS EM 2 0 1 4

Sempre que solicitada. Caso não possa vir, também se pode fazer na Família. Em Comunidade temos:

*  04 de Maio, 19H– Na Matriz;            

*  07 de Setembro, 19H – Na Matriz;      

*  21 de Dezembro, 11H – Na Matriz.

B Ê N Ç Ã O   D A   M Ã E  E  D O   F I L H O,   A P Ó S   O   P A R T O   e m   2 0 1 4

Nos seguintes Domingos, na Igreja Matriz:

27/Abril=11h, na Igreja Matriz;     

25/Maio = 19H, na Igreja Matriz;     

22/Junho=11h, na Igreja Matriz;   

Agradecemos façam sempre inscrição prévia na Sacristia ou por mail. Facilita o acolhimento.

LEITURAIIFilip2,6-11LeituradaEpístoladoapóstoloSãoPauloaosFilipenses

Cristo Jesus, que era de condição divina, não Se valeu da sua igualdade com Deus, mas aniquilou-Se a Si próprio. Assumindo a condição de servo, tornou-Se semelhante aos homens. Aparecendo como homem, humilhou-Se ainda mais, obedecendo até à morte e morte de cruz. Por isso Deus O exaltou e Lhe deu um nome que está acima de todos os nomes, para que ao nome de Jesus todos se ajoelhem no céu, na terra e nos abismos, e toda a língua proclame que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai. Palavra do Senhor.

A SEMANA MAIOR DO ANO

Mistério Pascal

O Mistério Pascal de Cristo, quer no seu facto histórico, de há dois mil anos, como na sua permanência viva no Senhor Ressuscitado e na sua comunicação à Igreja, através, sobretudo, da celebração sacramental, é a realidade básica de toda a liturgia e de toda a vida cristã. É uma das convicções que o Concílio Vaticano II mais claramente formulou.

 

«Esta obra da Redenção humana e da perfeita glorificação de Deus […] realizou-a Cristo Senhor, principalmente pelo Mistério Pascal» (SC 5). «Pelo Baptismo os homens são introduzidos no Mistério Pascal de Cristo […] Desde então, nunca mais a Igreja deixou de se reunir em assembleia para celebrar o Mistério Pascal: lendo, em todas as Escrituras, tudo que lhe dizia respeito, celebrando a Eucaristia, na qual “se torna presente o triunfo e a vitória da sua morte”» (SC 6).
Tudo, na liturgia e na vida cristã, é iluminado e recebe pleno sentido, a partir deste Mistério Pascal, sempre presente em nós:

 

• nos sacramentos: «a liturgia dos Sacramentos e Sacramentais faz com que, para os fiéis que têm boas disposições, todos os acontecimentos da vida sejam santificados pela graça que provém do Mistério Pascal da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo, do qual todos os Sacramentos e Sacramentais recebem o seu poder» (SC 61).

 

• no Ano Litúrgico: o Motu proprio, com que Paulo VI aprovou, em 1969, o novo Calendário Romano, intitulou-o expressamente Mysterii Paschalis, porque, como ele mesmo afirma, «a celebração do Mistério Pascal, como claramente ensina o Concílio Vaticano II, constitui o momento privilegiado do culto cristão, no seu desenvolvimento quotidiano, semanal e anual. Por isso, na reforma do ano litúrgico, segundo as normas dadas pelo Concílio, é necessário que se dê o maior relevo ao Mistério Pascal de Cristo» (EDREL 625); daí que se destaque, no ano litúrgico, o Tríduo Pascal como momento culminante: «porque a obra da redenção humana e da perfeita glorificação de Deus foi realizada por Cristo especialmente no seu Mistério Pascal» (NG 18); o mesmo ponto de referência têm as festas dos Santos e da Virgem, «porque ao celebrar os dias natalícios [isto é, da morte] dos Santos, ela [a Igreja] proclama o Mistério Pascal realizado neles» (SC 104); assim como, cada semana, ao domingo: «a Igreja celebra o Mistério Pascal de oito em oito dias, no dia que justamente se chama dia do Senhor» (SC 106);

 

• do mesmo modo fica cheia de conteúdo pelo Mistério Pascal a celebração da Liturgia das Horas e qualquer outra experiência pessoal ou comunitária de oração ou devoção.
Quando João Paulo II, em 1988, quis destacar os «princípios directivos da Constituição», nos 25 anos da sua aprovação, não teve dúvidas em colocar, como primeiro deles, «a actualização do Mistério Pascal de Cristo na Liturgia da Igreja» (VQA 6).

 

Mas, como a finalidade da Liturgia é a vida cristã, e esta também está impregnada da vida pascal de Cristo, já desde a primeira instrução pós-conciliar, em 1964, a Inter oecumenici (n. 6): a Igreja lembra-nos que «o esforço desta acção pastoral centrada na Liturgia deve tender a fazer viver o Mistério Pascal» («ut mysterium paschale vivendo exprimatur».

 

No Catecismo da Igreja Católica toda a apresentação da vida litúrgica e sacramental faz-se a partir desta perspectiva. Na primeira secção da 2.ª parte, o enfoque é claro: «O Mistério Pascal no Tempo da Igreja» (CIC 1077ss).

 

O que Cristo realizou há dois mil anos em Jerusalém, agora permanece nele e, pelo seu Espírito, o actualiza no tempo da Igreja, sobretudo por meio dos sacramentos. À liturgia chama-lhe «A Celebração Sacramental do Mistério Pascal» (CIC 1135ss). E afirma que «na liturgia da Igreja, Cristo significa e realiza principalmente o seu Mistério Pascal» (CIC 1085).

De: http://www.portal.ecclesia.pt/ecclesiaout/liturgia/liturgia_site/dicionario/dici_ver.asp?cod_dici=269

< anterior   Seguinte >
J.A.T. template series was designed 2006 by 4bp.de: www.4bp.de, www.oltrogge.ws
Patanol