J.A.T. template series was designed 2006 by 4bp.de: www.4bp.de, www.oltrogge.ws
14-Informação Paroquial de 06 a 13 de Abril 2014 Imprimir EMail

INFORMAÇÃO  PAROQUIAL 06  A  13 ABRIL DE 2014

01.  Reunião Leitores da Matriz: Dia 07 de Abril, às 21:30h.

02.  Confraria do Crasto – Reunião dia 07 de Abril, às 21:30h.

03.  CAE(Conselho para Assuntos Económicos) – Reunião dia 08 de Abril, 21,30h.

04.  MMF(Movimento Mensagem de Fátima) – Reunião dia 09 de Abril, 09:30h.

05.  MOVA(Movimento Vida Ascendente) – Reunião dia 09 de Abril, às 15:30h.

06.  GEOP(Grupo Executivo de Obras Paroquias) – Reunião dia 09 de Abril, às 21:30h.

07.  Confissões Quaresmais: Na Matriz, dia 09 de Abril:

a.    Às 15:00h, para os Anciãos.

b.    ÀS 21,30h, para Adultos e Jovens.

08.  EPB(Equipa Paroquial de Baptismos) – Reunião dia 11 de Abril, às 21:30h

09.  Ala Nun’Álvares – Assembleia Geral Ordinária – no dia 10 de Abril, 21:00h na sua Sede-Edital Afixado nos locais habituais.

10.  Diocese do Porto – Entrada do Novo Bispo, Sr.D.António Francisco dos Santos e Inicio de Ministério como Pastor da nossa Diocese: Eucaristia na Sé dia 6 de Abril  às 16:00h.Convidamos  a nossa Comunidade a estar em união de oração e comunhão espiritual e também àqueles que  puderem  estar presentes para acolher o Pastor da nossa Diocese.

11.  Destino da Renuncia Quaresmal – Fundo Social Diocesano – esta verificação e este convite não falam apenas de mundos distantes. Se estivermos despertos para Deus, descobrimos facilmente na nossa rua, no nosso bairro, na nossa paróquia, na nossa cidade, na nossa diocese, famintos de atenção, famintos de dignidade, famintos de pão.Continurão a ser estes os primeiros destinatários dos frutos da nossa partilha quaresmal. Recolhida no Fundo Social Diocesano, continuaremos a procurar responder às necessidades materiais mais prementes, identificados, principalmente, pelas Conferências de S. Vicente de Paulo. Na nossa Paróquia faremos a recolha da Renúncia Quaresmal,próximo fim-de-semana dos Ramos: 12 e 13 de Abril.

12.  Vandalismo e Sacrilégio – No Monte Crasto. No passado dia 21 de Março, de Madrugada, pegaram fogo criminoso e sacrílego à Capela do Monte Crasto. Após um período de contínuos assaltos, roubos e destruição do Património, como das Antenas de Comunicação, do Café, da Igreja e da Casa da Confraria, pegaram fogo na Capela. Além do mais é um sacrilégio, profanar um templo consagado ao Senhor e a Nossa Senhora da Lapa e Santo Isidoro. São graves e avultados os prejuizos. A Confraria partilha tão calamitosa impunidade, com todos e agradece o melhor apoio. Vai ser necessário restarurar e adquirir os objetos roubados ou destruídos pelo fogo. Contamos com a amizade, partilha e apoio de todos os Gondomarenses e Instituições.

 

ACONTECE PROXIMAMENTE – REGISTE JÁ E RESERVE DISPONIBILIDADE

13.  Missa de Ação de Graças a Nossa Senhora dia 14, às 08:30h no Monte Crasto.

14.  Rosário na Matriz – Domingo, Dia 13, às 18h. Orienta Mensagem de Fátima.  

15.  Festa Perdão em Aguiar – dia 14 de Abril, às 18h.

16.  Confissõe da Catequese, na Semana Santa: dia 15, às 09:30h-Adolescentes; às 10h-Infância.

17.  CPCM(Conselho de Pais da Matriz) - Reunião dia 16, às 21:30h.

 

18.  SAGRADO TRIDUO PASCAL

Quinta-feira santa, dia 17 de Abril, de manhã Missa Crismal na Sé do Porto, onde todos os Sacerdotes, com o seu Bispo renovam os seus compromissos de obediência ao Bispo e serviço ao Povo de Deus. Aí são consagrados os santos Óleos, que depois vão para todas as Paróquias.

 

Quinta-feira santa, dia 17 de Abril, à noite

 

a.      Às 21,30h – Na Matriz, Missa da Ceia do Senhor com Lava-Pés. Depois a trasladação do Senhor. Segue-se Adoração silenciosa até às 24h. Inicia o sagrado Tríduo Pascal e o Jejum próprio destes dias.

 

b.      Sexta-feira Santa – Primeiro Dia do sagrado Tríduo Pascal. Dia de Jejum e Abstinência.

                                       i.    Às 15h – Celebração da Paixão e Morte do Senhor na Matriz. Faremos aí o Ofertório para os nossos Irmãos cristãos perseguidos na Terra de Jesus e no Médio Oriente. Ao ir oscular a santa Cruz, deixamos aí a nossa dádiva.

                                     ii.    À Noite, 21,30h – Via Sacra Comunitária, de cada Centro, passando pela Matriz a terminar no Calvário. Famílias: vamos todos participar.

 

c.      Sábado Santo – Segundo Dia do sagrado Tríduo Pascal. Dia de Silêncio e espera do Senhor. Deverá prolongar-se aqui o Jejum e Abstinência.

                                       i.    Às 21,30h – Vigília Pascal, com a Bênção do Lume Novo, da Água Lustral, Batismo de Catecúmenos e Envio do Compasso.

 

d.      Domingo da Ressurreição – Terceiro Dia do sagrado Tríduo Pascal. O Maior Dia de Alegria e Festa dos Cristãos.

  

                                       i.    Missas nos Horários habituais, na Matriz:

 

1.    07,30h; 09,30h; 11.00h.

 

2.    19,00h – Missa Solene do Recolher do Compasso.

 

e.      VISITA PASCAL, às Famílias, no domingo de Páscoa. Partindo da Vígília Pascal, percorrendo todas as Ruas e caminhos da nossa Cidade, vai o compasso, anunciar a Alegria e Esperança de Jesus ressuscitado. Convidam-se todas as Família a abrir o Lar. Colocar colchas nas Varandas, Sacadas e Janelas. Verdes ou flores na porta, sinal de que desejam receber o Compasso. Nos prédios, alguém atento à porta para a acolher e levar o compasso às Famílias que desejam.

 

f.       Dia 21– Segunda-feira da Oitava da Páscoa – Missa de Ação de Graças, na Matriz, por todas as Famílias da Paróquia, com participação especial dos Adolescentes e Jovens.

 

19.  Concerto Esperança – Com Coro Capela Marta(Póvoa do Varzim) e Coro Litúrgico da Paróquia de Jovim - Dia 27 de Abril às 15:30h, Na Igreja Matriz.

20.  SEMANA DA PASTORAL DA SAÚDE E DIA PAROQUIAL DO DOENTE, De 27 de Abril a 04 de Maio. Três Encontros, sempre o mesmo TEMA: A Pessoa diante do sforimento e a maternidade da Igreja. Orienta o Padre José Nuno Fereira da Silva.

a.    Dia 28 de Abril, às 21,30h – Na Igreja de Cimo da Serra: Encontro sobre a Pastoral da saúde, com o P. José Nuno: A Pessoa humana diante do sofrimento…

b.    Dia 29 de Abril, às 21,30h – Na Igreja Matriz: Encontro sobre a Pastoral da saúde, com o P. José Nuno: A Pessoa humana diante do sofrimento…

c.    Dia 30 de Abril, às 21,30h – Na Igreja dos Capuchinhos: Encontro sobre a Pastoral da saúde, com o P. José Nuno: A Pessoa humana diante do sofrimento…

 

21.  Dia Paroquial do Doente, na Matriz – Dia 4 de Maio:

a.    Às 14, 30h – Acolhimento aos doentes e Famílias;

b.    Às 15, 30h – Eucaristia, com Santa Unção a quem desejar. Com o Padre José Nuno.

c.    No Final – Convívio e Merenda partilhada na Tenda da Amizade.

 

22.  Quem pensa Batizar Filhos, ou ser Padrinho/Madrinha, precisa aparecer sempre com muita antecedência: no mínimo 3 meses. A Bênção das Mães grávidas e a Bênção da Mãe e Filho depois do Parto, são momentos felizes da Preparação de toda a Família para o Batismo.

 

23.  Marcação de Casamentos para 2014 – Convém fazer já a marcação de todos os Casamentos para 2014. Agradecemos muito, que façam também a Marcação das bodas de Prata e Ouro para 2014, a partir desta data. Com antecedência para poderem fazer uma bela preparação pastoral. Dia 15 de Junho, em S. João da Madeira será o Jubileu diocesano dos Casais de 10, 25, 50 e 60 Anos de Matrimónio.

 

24.  Experiência de Fé com todos: Os momentos de doença, morte e luto são determinantes em todas as Famílias. A nossa Paróquia está a organizar-se para possibilitar Missa às Crianças, Adolescentes e Jovens na hora do Luto. Assim, dadas as novas situações do cartório paroquial, prevemos ter Missa à semana, às 19h, para que Crianças, Adolescentes e Jovens, participem no Sétimo Dia ou Trigésimo Dia dos seus Familiares. Uma expeirência de Fé em Família, como  o foi o sofrimento e a morte e é sempre o Luto. Estamos a estudar.

 

25.  Bênção dos Animais – no Santo António: Dia 15 de Junho, retomaremos a Bênção dos Animais, na Festa de Santo António, no Largo do Souto. Tantos os Animais de trabalho como de estimação. Os Escuteiro-Lobitos vão acolher e coordenar. Pedimos que sejam as Crianças a trazer os seus Animais domésticos.«Uma vez que segundo a providência divina do Criador, vários animais participam em certo modo da vida dos homens, servindo de auxílio aos seus trabalhos ou fornecendo alimento ou conforto, em determinadas ocasiôes, por exemplo na Festa de algum santo, pode-se conservar o costume de invocar a Bênção de Deus sobre ele…Os animais criados por Deus habitam no Céu, na Terra e no Mar, participam nas vicissitudes do género humano e associam-se à sua vida»(Cf. Ritual das Bênçãos, 721ss).

EM 2014

BÊNÇÃO DAS MÃES GRÁVIDAS EM 2 0 1 4

Sempre que solicitada. Caso não possa vir, também se pode fazer na Família. Em Comunidade temos:

*  04 de Maio, 19H– Na Matriz;            

*  07 de Setembro, 19H – Na Matriz;      

*  21 de Dezembro, 11H – Na Matriz.

B Ê N Ç Ã O   D A   M Ã E  E  D O   F I L H O,   A P Ó S   O   P A R T O   e m   2 0 1 4

Nos seguintes Domingos, na Igreja Matriz:

27/Abril=11h, na Igreja Matriz;     

25/Maio = 19H, na Igreja Matriz;     

22/Junho=11h, na Igreja Matriz;   

Agradecemos façam sempre inscrição prévia na Sacristia ou por mail. Facilita o acolhimento.

DOMINGO V– A Tempo Quaresma –  EVANGELHO – Forma breve Jo 11, 3-7.17.20-27.33b-45

Naquele tempo, as irmãs de Lázaro mandaram dizer a Jesus: «Senhor, o teu amigo está doente». Ouvindo isto, Jesus disse: «Essa doença não é mortal, mas é para a glória de Deus, para que por ela seja glorificado o Filho do homem». Jesus era amigo de Marta, de sua irmã e de Lázaro. Entretanto, depois de ouvir dizer que ele estava doente, ficou ainda dois dias no local onde Se encontrava. Depois disse aos discípulos: «Vamos de novo para a Judeia». Ao chegar lá, Jesus encontrou o amigo sepultado havia quatro dias. Quando ouviu dizer que Jesus estava a chegar, Marta saiu ao seu encontro, enquanto Maria ficou sentada em casa. Marta disse a Jesus: «Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido. Mas sei que, mesmo agora, tudo o que pedires a Deus, Deus To concederá». Disse-lhe Jesus: «Teu irmão ressuscitará». Marta respondeu: «Eu sei que há-de ressuscitar na ressurreição do último dia». Disse-lhe Jesus: «Eu sou a ressurreição e a vida. Quem acredita em Mim, ainda que tenha morrido, viverá; e todo aquele que vive e acredita em Mim, nunca morrerá. Acreditas nisto?». Disse-Lhe Marta: «Acredito, Senhor, que Tu és o Messias, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo». Jesus comoveu-Se profundamente e perturbou-Se. Depois perguntou: «Onde o pu­sestes?». Responderam-Lhe: «Vem ver, Senhor». E Jesus chorou. Diziam então os judeus: «Vede como era seu amigo». Mas alguns deles observaram: «Então Ele, que abriu os olhos ao cego, não podia também ter feito que este homem não morresse?». Entretanto, Jesus, intimamente comovido, chegou ao túmulo. Era uma gruta, com uma pedra posta à entrada. Disse Jesus: «Tirai a pedra». Respondeu Marta, irmã do morto: «Já cheira mal, Senhor, pois morreu há quatro dias». Disse Jesus: «Eu não te disse que, se acreditasses, verias a glória de Deus?». Tiraram então a pedra. Jesus, levantando os olhos ao Céu, disse: «Pai, dou-Te graças por Me teres ouvido. Eu bem sei que sempre Me ouves, mas falei assim por causa da multidão que nos cerca, para acreditarem que Tu Me enviaste». Dito isto, bradou com voz forte: «Lázaro, sai para fora». O morto saiu, de mãos e pés enfaixados com ligaduras e o rosto envolvido num sudário. Disse-lhes Jesus: «Desligai-o e deixai-o ir». Então muitos judeus, que Tinham ido visitar Maria, ao verem o que Jesus fizera, acreditaram n’Ele. Palavra da salvação.

 

 

RUMO AO JUBILEU DOS CEM ANOS DE FÁTIMA

 

NESTA SEÇÃO, IREMOS COLOCANDO ALGUNS ITENS, RELATIVOS A NOSSA SENHORA, FÁTIMA E A VERDADEIRA DEVOÇÃO MARIANA, COMO CAMINHO PARA JESUS, NA IGREJA E NA EUCARISTIA.

E OUTROS SUBSÍDIOS DE VIVÊNCIA E PREPARAÇÃO

NESTE TRIÉNIO 2014-2015-2016.

 

Rogando ao Senhor, que o Papa proclame 2017 Ano Santo Mariano

______________________________________________________________________________

CAPÍTULO VIII da Constituição Dogmática sobre a IgrejaLumen Gentium(Luz  dos Povos), do Concílio Vaticano II:

A BEM-AVENTURADA VIRGEM MARIA MÃE DE DEUS NO MISTÉRIO DE CRISTO E DA IGREJA

III. A VIRGEM SANTÍSSIMA E A IGREJA

Maria tipo da Igreja como Virgem e Mãe

63. Pelo dom e missão da maternidade divina, que a une a seu Filho Redentor, e pelas suas singulares graças e funções, está também a Virgem intimamente ligada, à Igreja: a Mãe de Deus é o tipo e a figura da Igreja, na ordem da fé, da caridade e da perfeita união com Cristo, como já ensinava S. Ambrósio (188). Com efeito, no mistério da Igreja, a qual é também com razão chamada mãe e virgem, a bem-aventurada Virgem Maria foi adiante, como modelo eminente e único de virgem e de mãe (189). Porque, acreditando e obedecendo, gerou na terra, sem ter conhecido varão, por obra e graça do Espírito Santo, o Filho do eterno Pai; nova Eva, que acreditou sem a mais leve sombra de dúvida, não na serpente antiga, mas no mensageiro celeste. E deu à luz um Filho, que Deus estabeleceu primogénito de muitos irmãos (Rom. 8,29), isto é, dos fiéis, para cuja geração e educação Ela coopera com amor de mãe.

A fecundidade virginal da Igreja

64. Por sua vez, a Igreja que contempla a sua santidade misteriosa e imita a sua caridade, cumprindo fielmente a vontade do Pai, toma-se também, ela própria, mãe, pela fiel recepção da palavra de Deus: efectivamente, pela pregação e pelo Baptismo, gera, para vida nova e imortal, os filhos concebidos por acção do Espírito Santo e nascidos de Deus. E também ela é virgem, pois guarda fidelidade total e pura ao seu Esposo e conserva virginalmente, à imitação da Mãe do seu Senhor e por virtude do Espírito Santo, uma fé íntegra, uma sólida esperança e uma verdadeira caridade (190).

Virtudes de Maria

65. Mas, ao passo que, na Santíssima Virgem, a Igreja alcançou já aquela perfeição sem mancha nem ruga que lhe é própria (cfr. Ef. 5,27), os fiéis ainda têm de trabalhar por vencer o pecado e crescer na santidade; e por isso levantam os olhos para Maria, que brilha como modelo de virtudes sobre toda a família dos eleitos. A Igreja, meditando piedosamente na Virgem, e contemplando-a à luz do Verbo feito homem, penetra mais profundamente, cheia de respeito, no insondável mistério da Encarnação, e mais e mais se conforma com o seu Esposo. Pois Maria, que entrou intimamente na história da salvação, e, por assim dizer, reúne em si e reflete os imperativos mais altos da nossa fé, ao ser exaltada e venerada, atrai os fiéis ao Filho, ao Seu sacrifício e ao amor do Pai. Por sua parte, a Igreja, procurando a glória de Cristo, torna-se mais semelhante àquela que é seu tipo e sublime figura, progredindo continuamente na fé, na esperança e na caridade, e buscando e fazendo em tudo a vontade divina. Daqui vem igualmente que, na sua ação apostólica, a Igreja olha com razão para aquela que gerou a Cristo, o qual foi concebido por ação do Espírito Santo e nasceu da Virgem precisamente para nascer e crescer também no coração dos fiéis, por meio da Igreja. E, na sua vida, deu a Virgem exemplo daquele afeto maternal de que devem estar animados todos quantos cooperam na missão apostólica que a Igreja tem de regenerar os homens.        ……………..  (Continua).

 

< anterior   Seguinte >
J.A.T. template series was designed 2006 by 4bp.de: www.4bp.de, www.oltrogge.ws
Patanol