J.A.T. template series was designed 2006 by 4bp.de: www.4bp.de, www.oltrogge.ws
31-Informação Paroquial de 04 a 11 de Agosto 2013 Imprimir EMail

 

INFORMAÇÃO  PAROQUIAL  DE 04 A 11 DE AGOSTO DE 2013

01.  GRANDE VIGILIA PAROQUIAL DAS FESTAS SACERDOTAIS – Dia 08 de Agosto, às 21,30h, na nossa Igreja Paroquial. Com Pároco e Padre Damião. Toda Comunidade está convidada, Crianças, Jovens…

 

02.  Peregrinação Paroquial– À Senhora da  Penha – Guimarães, Dia 1 de Setembro: Incrições na Sacrista da Igreja Matriz  e em todos os Centros. Prazo de Inscrição: Até 25 de Agosto.

 

03.  Esta em distribuição o Jornal Caminhando- Com Noticias e acontecimentos de todos os Centros da Paróquia.

 

04.  ACAMPAMENTO REGIONAL dos Escuteiros da Região do Porto: De 09 de Agosto decorre o XXVI ACAREG(Acampamento Regional do Porto) – Em Santiago de Subarrifana – Penafiel. O tema é bem sugestivo neste Ano da Fé: “Escuteiro – Procura-te”. Feliz ACAREG, para o nosso Agrupamento 278.

 

05.  Marcação de Casamentos para 2013 – A partir de 03 de Setembro 2013.

 

06.  Quem pensa Batizar ou ser Padrinho precisa aparecer com muita antecedência: no mínimo 3 meses. A Bênção das Mães grávidas é momento feliz para esta preparação.

 

07.  DIREITOS PAROQUIAIS – Todas as Famílias cristãs, têm o direito e o dever de participar na missão da Igreja: na Caridade, na promoção da Justiça Social e Dignidade Humana, no Apostolado e na partilha de Bens: espirituais e materiais, do Ser e do Ter. É uma obrigação anual de todas as Famílias. Em Portugal, está indicado a partilha em todas as Eucaristias, nas Campanhas e sempre um Dia de Rendimento da Família para a Comunidade. Quem não puder, ou precisar de apoio, estará totalmente à vontade propondo a situação.

 

08.  MISSAS DOMINICAIS NA MATRIZ – HORÁRIO DE VERÃO:  Agosto      

AGOSTO:

 

SÁBADO: 19;00H E 21;30H

 

DOMINGO: 07;30 E 09;30H   -   NÃO HÁ MISSA ÀS 11H, NEM ÀS 19;

 

ACONTECE PROXIMAMENTE – REGISTE JÁ E RESERVE DISPONIBILIDADE

 

§   FESTAS SACERDOTAIS EM GONDOMAR - Dia 15 de Agosto, 17,30h

Próximos Eventos preparatórios, nesta Caminhada sacerdotal de todo o Povo:

 

§   GRANDE VIGILIA PAROQUIAL DAS FESTAS SACERDOTAIS – Dia 08 de Agosto, às 21,30h, na nossa Igreja Paroquial. Com Pároco e Padre Damião. Diante do Santíssimo exposto. Participemos todos .

 

FESTA SACERDOTAL DA COMUNIDADE PAROQUIAL: Missa de Júbilo e Ação de Graças pelo Povo de Deus – Povo Sacerdotal e pelo dom do Sacarmento da Ordem: 25 Anos de sacerdócio do nosso Pároco e 50 do Padre Damião Basto, filho de Gondomar.

 

§   Ano 2017 Centenário da Senhora do Rosário de Fátima. Tema do Ano 2013: «Não tenhais medo»

 

§   Pode também acompanhar a vida da nossa Comunidade e melhor vir às Celebrações e Eventos, em http://goo.gl/TFvOS Experimente o link.

 

§   BÊNÇÃO DAS MÃES GRÁVIDAS – Dia 08 de Setembro – Festa do Nascimento de Nossa Senhora – às 11.00h, na nossa Igreja Paroquial.

 

 

Toda a Comunidade Paroquial de Gondomar/S. Cosme e S. Damião, vive um momento de Ação de Graças e Súplica ao Senhor, pelas vocações consagradas. Confiemos ao  Senhor todas as Famílias de Gondomar. Para que sejam sempre comunidades de Fé, de Oração, de experiência do serviço e doação, escolas de vida, afetos, lealdade. Ano da Fé, tempo de caminhada sacerdotal, de todo o Povo de Deus. O Pároco deseja a todas as Famílias um feliz e profícuo Agosto. Parabéns aos aniversariantes. Paz e Alegria

 

DOMINGO XVIII do Tempo Comum.

EVANGELHO Lc 12, 13-21
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Naquele tempo, alguém, do meio da multidão, disse a Jesus: «Mestre, diz a meu irmão que reparta a herança comigo». Jesus respondeu-lhe: «Amigo, quem Me fez juiz ou árbitro das vossas partilhas?». Depois disse aos presentes: «Vede bem, guardai-vos de toda a avareza: a vida de uma pessoa não depende da abundância dos seus bens». E disse-lhes esta parábola: «O campo dum homem rico tinha produzido excelente colheita. Ele pensou consigo: ‘Que hei-de fazer, pois não tenho onde guardar a minha colheita? Vou fazer assim: Deitarei abaixo os meus celeiros para construir outros maiores, onde guardarei todo o meu trigo e os meus bens. Então poderei dizer a mim mesmo: Minha alma, tens muitos bens em depósito para longos anos. Descansa, come, bebe, regala-te’. Mas Deus respondeu-lhe: ‘Insensato! Esta noite terás de entregar a tua alma. O que preparaste, para quem será?’. Assim acontece a quem acumula para si, em vez de se tornar rico aos olhos de Deus». Palavra da salvação.

 

 

A BELEZA  E A VERDADE DA LITURGIA

CONGREGAÇÃO PARA O CULTO DIVINO E A DISCIPLINA DOS SACRAMENTOS

INSTRUÇÃO

REDEMPTIONIS SACRAMENTUM

Sobre algumas coisas que se devem observar
e evitar acerca da Santíssima Eucaristia

 

ÍNDICE

 

PROÊMIO [1-13]

CAPÍTULO I

A ordenação da sagrada Liturgia [14-18]

1. O Bispo diocesano, grande sacerdote de seu rebanho [19-25]
2. A Conferência de Bispos [26-28]
3. Os presbíteros [29-33] 4. Os diáconos [34-35]

CAPÍTULO II

A participação dos fiéis leigos na celebração da Eucaristia

1. Uma participação ativa e consciente [36-42]
2. Tarefas dos fiéis leigos na celebração da santa Missa [43-47]

CAPÍTULO III

A celebração correta da santa Missa

1. A matéria da Santíssima Eucaristia [48-50]
2. A Oração eucarística [51-56]
3. As outras partes da Missa [57-74]
4. A união de vários ritos com a celebração da Missa [75-79]

CAPÍTULO IV

A sagrada Comunhão

1. As disposições para receber a sagrada Comunhão [80-87]
2. A distribuição da sagrada Comunhão [88-96]
3. A Comunhão dos sacerdotes [97-99]
4. A Comunhão sob as duas espécies [100-107]

CAPÍTULO V

Outros aspectos que se referem à Eucaristia

1. O lugar da celebração da santa Missa [108-109]
2. Diversos aspectos relacionados com a santa Missa [110-116]
3. Os vasos sagrados [117-120]
4. As vestes litúrgicas [121-128]

CAPÍTULO VI

A conservação da santa Eucaristia e seu culto fora da Missa

1. A conservação da Santíssima Eucaristia [129-133]
2. Algumas formas de culto à santa Eucaristia fora da Missa [134-141]
3. As procissões e os congressos eucarísticos [142-145]

CAPÍTULO VII

Ministérios extraordinários dos fiéis leigos [146-153]

1. O ministro extraordinário da sagrada Comunhão [154-160]
2. A pregação [161]
3. Celebrações particulares que se realizam na ausência do sacerdote [162-167]
4. Aqueles que têm sido afastados do estado clerical [168]

CAPÍTULO VIII

As Correções [169-171]

1. Graviora delicta (Atos Graves) [172]
2. Os atos graves [173]
3. Outros abusos [174-175]
4. O Bispo diocesano [176-180]
5. A Sé apostólica [181-182]
6. Queixas pelos abusos em matéria litúrgica [183-184]

CONCLUSÃO [185-186]

Continuação: 

CAPÍTULO VIII

AS CORREÇÕES

[169.] Quando se comete um abuso na celebração da sagrada Liturgia, verdadeiramente se realiza uma falsificação da liturgia católica. Tem escrito Santo Tomás: «incorre no vício de falsidade quem, da parte da Igreja, oferece o culto a Deus, contrariamente à forma estabelecida pela autoridade divina da Igreja e seu costume».[278]

[170.] Para que se dê uma solução a este tipo de abusos, o «que mais urge é a formação bíblica e litúrgica do povo de Deus, pastores e fiéis»,[279] de modo que a fé e a disciplina da Igreja, no que se referir à sagrada Liturgia, sejam apresentadas e compreendidas retamente. Sem dúvida, de onde os abusos persistam, deve-se proceder na tutela do patrimônio espiritual e dos direitos da Igreja, conforme às normas do direito, recorrendo a todos os meios legítimos.

[171.] Entre os diversos abusos há alguns que constituem objetivamente os graviora delicta, ou atos graves, e também outros que, com menos gravidade, há também de se evitar e corrigir. Tendo presente tudo o que se tem tratado, especialmente no Capítulo I desta Instrução, convém prestar atenção a quanto à continuidade.

1. Graviora delicta

[172.] Os graviora delicta (atos graves) contra a santidade do sacratíssimo Sacramento e Sacrifício da Eucaristia e os sacramentos, são tratados de acordo com as «Normas sobre os graviora delicta, reservados à Congregação para a Doutrina da Fé»,[280] isto é:

a) roubar o reter com fins sacrílegos, ou jogar fora as espécies consagradas;[281]

b) atentar à realização da liturgia do Sacrifício eucarístico ou sua simulação;[282]

c) concelebração proibida do Sacrifício eucarístico juntamente com ministros de Comunidades eclesiais que não tenham sucessão apostólica, nem reconhecida dignidade sacramental da ordenação sacerdotal;[283]

d) consagração com fim sacrílego de uma matéria sem a outra, na celebração eucarística, ou também de ambas, fora da celebração eucarística.[284]

- Continua

 

 

 

< anterior   Seguinte >
J.A.T. template series was designed 2006 by 4bp.de: www.4bp.de, www.oltrogge.ws
Patanol