J.A.T. template series was designed 2006 by 4bp.de: www.4bp.de, www.oltrogge.ws
Fundamentos e Objectivo da Missão Bíblica Imprimir EMail

MISSÃO BIBLICA EM GONDOMAR

De 18 a 27 de Fevereiro de 2005

FUNDAMENTOS E OBJECTIVOS DA MISSÃO

1. Conhecer melhor Jesus Cristo acolhendo a sua Palavra.(Cf. D. V. 21 e 26)

2. Despertar as famílias para conhecer e aprofundar a Revelação de Deus que é poderoso meio de edificação e socialização de crianças, adolescentes e jovens.(Cf. D.V. 2; 23; 2Tim 3,14 -4,4)

3. Descobrir a força e o dinamismo salvífico da Palavra de Deus, capaz de curar, alegrar, libertar, dar sentido ao sofrimento.(Cf. D. V. 21)

4. Redescobrir os autênticos fundamentos da cultura bíblica e a sua dimensão humanista e cristã para um diálogo com o nosso tempo.

- Como poderá a Sabedoria Divina revelada, iluminar e orientar a vida familiar eclesial, cívica, no início do terceiro milénio? (Cf. D. V. 15).

- Que resposta dá a Palavra de Deus às questões sociais do nosso tempo? (Cf. J.P II)

- Pobreza, dependências, epidemias, exclusão social, lugar dos mais débeis na comunidade, questões ecológicas, etc. (Cf. D.V. 13 e 14)

5. Segundo o mandato do Mestre "ir por todo o mundo anunciar a Boa Nova"(Cf. Act. 1)

6. Após a Missão constituir grupos bíblicos em todas as áreas da paróquia.

METODOLOGIA

A) O trabalho da Missão visa provocar em toda a comunidade um tempo de entusiasmo, reflexão em grupo e empenho comunitário nos lugares, Bairros e Blocos.

B) Isso será feito em pequenos grupos de vizinhança ou famílias, reunidas à volta da Bíblia, partilhando interesses e preocupações de crescimento humano e cristão, sem ter de sair do seu lugar normal.

C) A grande finalidade, neste trabalho, será ir ao encontro dos que, aparentemente, estão mais afastados, aos "não praticantes".

CITAÇÕES A PROPÓSITO

"Ignorar a Escritura é ignorar Cristo. Debrucem-se pois gostosamente sobre o texto sagrado, quer na Liturgia, quer por outros meios que louvavelmente se vão espalhando por toda a parte, com aprovação e estímulo dos pastores da Igreja...". (Cf. D.V. 25)

"... com a leitura e estudo dos livros sagrados, a Palavra de Deus se difunda e resplandeça, e o tesouro da Revelação confiado à Igreja encha cada vez mais os corações dos homens Assim como a vida da Igreja cresce com a assídua frequência do mistério eucarístico, assim também é lícito esperar um novo impulso de vida espiritual, se fizermos crescer a veneração pela Palavra de Deus, que permanece para sempre."  (Cf. D. V. 26)

"Aprouve a Deus na sua bondade e sabedoria, revelar-se a Si mesmo e dar a conhecer o mistério da sua Vontade... Em virtude desta Revelação, Deus invisível na riqueza do seu Amor fala aos homens como a amigos... .para os convidar e admitir à comunhão com Ele." (Cf. D.V. 2)

"... Nos livros sagrados, o Pai que está nos céus vem amorosamente ao encontro dos seus filhos, a conversar com eles; e é tão grande a força e a virtude da Palavra de Deus que se torna apoio vigoroso da Igreja, solidez de fé para os filhos da Igreja, alimento da alma, fonte pura e perene de vida espiritual.". (Cf. D. V. 21)

"... Os fieis devem receber com devoção estes livros (A.T.) que exprimem um vivo sentido de Deus, nos quais se encontram sublimes doutrinas a respeito de Deus, uma  sabedoria salutar a respeito da vida humana, bem como admiráveis tesouros de preces, nos quais, em suma, está latente o mistério da nossa salvação." (Cf. D.V. 15)

"Saber que Deus não está longe, mas perto, que não é indiferente mas compassivo, que não é alheio mas Pai misericordioso que nos segue amorosamente no respeito da nossa liberdade: tudo isto é motivo de alegria profunda que as vicissitudes alternas do dia a dia não podem apagar." (J. Paulo II)

"Deus amantíssimo... revela-se ao Povo escolhido como único Deus verdadeiro e vivo, em palavras e obras de tal modo que Israel pudesse conhecer os planos de Deus sobre os homens, os compreendesse cada vez mais claramente e profundamente ouvindo o mesmo Deus falar,... e os difundisse mais amplamente entre os homens." (Cf. D.V. 14)

"Pela revelação divina quis Deus manifestar e comunicar-se a si mesmo e os decretos eternos da sua vontade a respeito da salvação dos homens, para os fazer participar dos bens divinos, que superam absolutamente a capacidade da inteligência humana." (Cf. D.V.6 )

"... Na Sagrada Escritura... manifesta-se a inefável benignidade de Deus e com quanta acomodação Ele falar, tomando providência e cuidado da nossa natureza..." (Cf. D. V. 13)

"A esposa do Verbo incamado, isto é, a Igreja, ensinada pelo Espírito Santo, esforça-se por conseguir uma inteligência cada vez mais profunda da Sagrada Escritura, para poder alimentar continuamente os seus filhos com os divinos ensinamentos;" (Cf. D.V. 23)

"Em favor de todos os fiéis que também são exortados a tal "com ardor e insistência" pela Constituição Dei Verbum (n.º 25), promover uma iniciação à leitura crente da Bíblia, iniciação que não se limite a transmitir conhecimentos mas que constitua uma autêntica mistagogia que a transforme num verdadeiro diálogo entre Deus e o homem.

Na Novo Millenio Ineunte (n.º 39), o Santo Padre afirma: "É necessário que a escuta da Palavra se torne um encontro vital, segundo a antiga e sempre válida tradição da lectio divina: esta permite ler o texto bíblico como palavra divina que interpela, orienta, plasma a existência."

"Promover, nas paróquias e com a colaboração de todos os seus membros, jornadas de sensibilização bíblica que, através da leitura da Palavra, sejam capazes de provocar uma experiência viva de encontro com Deus e de despertar o gosto pela continuação desta leitura e a adesão responsável a grupos bíblicos que se venham a formar."  (Cf. V. P., Conclusões da Semana Pastoral, 2.6,14.01.2004)

D. V. = Dei Verbum - Constituição Dogmática do Concílio Vaticano II,  sobre a Revelação Divina.

NOVO MILLENIO INEUNTE(João Paulo II)

«A Escuta da Palavra .

Não há dúvida que este primado da santidade e da oração só é concebível a partir duma renovada escuta da palavra de Deus. Desde o Concílio Vaticano II, que assinalou o papel proeminente da palavra divina na vida da Igreja, muito se avançou certamente na escuta assídua e na leitura atenta da Saqrada Escritura. Foi-lhe garantido o lugar de honra que merece na oração pública da Igreja. A ela recorrem já em larga medida os indivíduos e as comunidades, e há muitos entre os próprios fiéis leigos que dela se ocupam, habilitados com a ajuda preciosa de estudos teológicos e bíblicos.

E sobretudo há a obra da evangelização e da catequese que se tem revitalizado precisamente pela atenção à palavra de Deus. E preciso, amados irmãos e irmãs, consolidar e aprofundar esta linha, inclusive com a difusão do livro da Bíblia nas famílias. De modo particular é necessário que a escuta da Palavra se torne um encontro vital, segundo a antiga e sempre válida tradição da lectio divina: esta permite ler o texto bíblico como palavra viva que interpela, orienta, plasma a existência(N.º 39).

Anúncio da Palavra.

Alimentar-nos da Palavra para sermos «servos da Palavra» no trabalho da evangelização: tal é, sem dúvida, uma prioridade da Igreja ao início do novo milénio»(N.º 40)

 

 

< anterior   Seguinte >

Noticias da Actualidade

Estatísticas desde JAN/05

Visitantes: 13444676

Utilizadores Online

Temos 67 anónimos online
J.A.T. template series was designed 2006 by 4bp.de: www.4bp.de, www.oltrogge.ws
Patanol